A raça pequinês está em extinção?


Muitas pessoas têm perguntado se a raça pequinês está em extinção, pois a raça praticamente desapareceu do país.

Na década de 70 e 80 o pequinês era o cachorro do momento, todo mundo tinha ou queira ter um cachorro dessa raça. Todos amavam o pequinês, olhos grandes, focinho pequeno, pelagem longa e exótica.

Devido à grande popularidade da raça, os criadores de fundo de quintal também entraram em ação, e foi nesse momento que a raça começou a perder um pouco da fama. A cruza incorreta do pequinês iniciou uma série de problemas comportamentais, saúde e desvio do padrão da raça. A partir dos anos 80 o pequinês praticamente desapareceu do país.

 

A volta do Pequinês

Nos dias atuais o pequinês está começando a ressurgir no Brasil. Existem muitos criadores empenhados em manter o padrão original da raça, além de ter a documentação da CBKC (Confederação Brasileira de Cinofilia)e Pedigree em dia.


Já encontramos inúmeras pessoas que nos relataram que são apaixonadas pela raça e que tiveram pequinês nos anos 70 e 80, mas que depois disso nunca mais tinham visto nenhum pequinês. Bom, o fato é esse. Mais uma vez, devido a ganancia humana os animais de estimação pagaram o preço da cruza indevida. Portanto, antes de comprar um cachorro de qualquer raça pesquise muito bem sobre o criador e as condições do canil.

 

Sobre o Hank

Hank Pequinês é um padrão exemplar da raça. Olhos escuros e grandes, focinho preto e achatado, pelagem longa (quando não está tosado), famosa ruga em baixo dos olhos, peso e altura dentro dos padrões, dentre outros. Hank se destaca pela pelagem branca. A cor mais popular no momento é a pelagem caramelo.

 

Quer saber tudo sobre a raça pequinês? Clique no link abaixo

Guia de raças: Pequinês

 

Siga @hankpequines no instagram 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *