Alimentação – Restrição a frango 4


Olá amigos, tudo bem com vocês e seu cachorros? Espero que sim!!

O assunto de hoje é sobre a minha restrição a carne de frango, em outras palavras, sou alérgico a proteína de frango.

Descobrimos sobre o meu problema nos primeiros meses de 2016, infelizmente o diagnóstico veio da pior forma possível: Consumindo peito de frango cozido. Após uns três dias do consumo do frango, junto com a ração, comecei com uma terrível diarreia, algo que nunca tive anteriormente a isso, fomos no veterinário, mas o mesmo achava que poderia ser giárdia, coletamos amostras de fezes e enviamos para análise. Enquanto a diarreia não passava, minha mãe, no intuito de me manter alimentado e hidratado, continuou dando frango junto com a ração, mas a diarreia só piorava.

O resultado do exame de giárdia deu negativo, porém já estava com diarreia a três dias, evacuava em torno de três a quatro vezes por dia.

Trocamos de clínica e de veterinário, fiquei uma manhã inteira no soro. Eu não estava mal, o soro foi mais para dar uma hidratada, devido a diarreia. Aparentemente estava normal, brincava, comia, dormia, fazia tudo normalmente, mas a diarreia não parava. Nos exames de sangue estava tudo certo e nada de descobrirmos o motivo. Foi então que o Dr falou sobre o aumento de casos de cachorros a alergia ao frango, dito e feito, logo o diagnóstico foi confirmado.


Alimentação atual

Após a confirmação da alergia a proteína do frango a minha alimentação mudou. A ração não pode ter absolutamente nada de proteína e vísceras de frango na composição. Atualmente conheço apenas duas marcas e três opções de ração que não contém frango na composição. Mas todas as rações possuem uma adição de óleo de frango, felizmente esse óleo não me faz mal.

Além da ração, minha mãe costuma preparar algumas delícias caseiras para incrementar a minha comida, na verdade eu sou um pouco enjoado e não gosto de comer somente ração. Dentre essas delícias, podemos citar a carne moída de boi, arroz, batata, cenoura, brócolis, abobrinha, entre outros. Tudo é preparado exclusivamente para a minha dieta, e sempre sem sal e temperos. Ah, se caso você não sabe, muitos alimentos são proibidos para cachorros, portanto antes de dar algo novo para seu cachorro, informa-se. Recomendo a leitura do artigo: Alimentos tóxicos para cachorros.

Enfim, depois da descoberta da minha restrição a carne de frango, vivo uma vida feliz e saudável. Nunca mais tive problemas com diarreias ou fezes pastosas.

Espero que o meu relato possa ajudar outros cães.

Um abraço pessoal.

Hank


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 pensamentos em “Alimentação – Restrição a frango

  • Mirian

    Grata pelo relato, Hank!
    Foi de grande valia para mim!
    Estou com o mesmo problema de alergia a frango e a maior parte das rações contêm algum elemento do penoso!
    No meu caso, a reação é uma intensa coceira, aí fico lambendo e estou cheio de feridas.
    Minha mãe está doida de tanta preocupação!
    Você falou em duas marcas e três opções de ração, mas não deu os nomes.
    Pode passar essas informações no e-mail da minha mãe? Ou no whatsapp.
    Ela se chama Mirian.
    mirianrodriguesc58@gmail.com ou 12-997500174.
    Ficamos aguardando seu retorno.
    Um abraço
    Zeca Pagodinho

  • Katiane Thom

    Adorei esse post, meu filho de quatro patas também foi diagnosticado com alergia ao frango e ao glúten, e ele é bem enjoadinho pra comer. Não gostou nada da ração ultra hipoalergenica, fez até ânsia. Vc poderia me dizer qual ração que não contém frango?
    Abraço

  • Elisa Aparecida Simonete Kepka

    Quais as rações que não tem frango?? Minha pinscher também está com este problema … Estou buscando opções de rações para oferecer!